Precisa de ajuda?

+ 55 11 3706-2995
[email protected]

Livro Impresso

Gênero, religião e cultura organizacional
uma perspectiva comparativa entre Brasil e França



Santos, Naira Pinheiro dos (Autor)

feminismo, gênero e mercado de trabalho, gênero e religião


Sinopse

"Gênero, religião e cultura organizacional: uma perspectiva comparativa entre Brasil e França" abre a coleção Estudos Feministas e Religião, oferecendo ao público leitor a abordagem de um tema tradicionalmente tratado pela academia e por setores empresariais: a cultura organizacional, porém, numa perspectiva que difere da produção predominante na área. O diferencial da abordagem de Naira Pinheiro dos Santos está no entrecruzamento incomum do tema a partir de gênero e religião. Perguntando pelas tensões e/ou tendências que se revelam nas representações dos sujeitos trabalhadores religiosos segundo o seu sexo e a sua religião, a autora realizou uma análise detalhada de duas organizações empresariais francesas que atuam tanto na França quanto no Brasil. Com acurada pesquisa bibliográfica e de campo, a autora desvela as proximidades e diferenças dos contextos brasileiro e francês no que tange a gênero e religião, e a forma como isso afeta as condições de trabalho e empregabilidade dos sujeitos trabalhadores nesses dois países.

Metadado adicionado por Edições Terceira Via em 16/05/2018

Encontrou alguma informação errada? Avise-nos

ISBN relacionados

--


Metadados completos:

  • 9788593349423
  • Livro Impresso
  • Gênero, religião e cultura organizacional
  • uma perspectiva comparativa entre Brasil e França
  • 1ª edição
  • Coleção religião e estudos feministas
  • --
  • --
  • --
  • 1ª edição - Edição especial
  • --
  • Santos, Naira Pinheiro dos (Autor)
  • feminismo, gênero e mercado de trabalho, gênero e religião
  • Humanidades
  • 305.42
  • SOC032000
  • 2018
  • 08/05/2018
  • Português
  • Brasil
  • acima de 12 anos
  • Livre para todos os públicos
  • 15.5 x 22.5 x 2 cm
  • 0.35 kg
  • Brochura
  • 268 páginas
  • Disponível
  • R$ 52,90
  • 49019900 - livros, brochuras e impressos semelhantes
  • 9788593349423
  • 9788593349423
  • --

Sumário

Apresentação • 13
Prefácio • 17
Introdução • 21

Capítulo 1 – Religião e Gênero no Mundo do Trabalho: entre público e privado • 35
1.1 Cultura: um conceito complexo • 39
1.2 Representações sociais • 40
1.3 Religião: um fato privado? • 44
1.4 O trabalho: uma construção social • 53
1.5 Percepções acerca do lugar da religião e do gênero no mundo do trabalho • 58

Capítulo 2 – O Contexto Cultural mais Amplo e Cultura Organizacional: interações • 71
2.1 O movimento de contracultura e o capitalismo pós-industrial • 74
2.1.1 Condições de emergência de novos elementos éticos • 74
2.1.2 Alguns aspectos da penetração do ideário contracultural no mundo organizacional e do trabalho • 78
2.1.3 Respeito pelas pessoas • 80
2.2 Pluralismo religioso: gênero e religião no Brasil e na França • 87
2.2.1 Pluralismo religioso no Brasil e na França • 87
2.2.2 Gênero no Brasil e na França: algumas particularidades • 94
2.3 Gênero e religião no pão de cada dia • 102

Capítulo 3 – Cultura Organizacional e Reprodução de Representações de Gênero e de Pressupostos Religiosos nos padrões,
nas Normas e Práticas Organizacionais • 105
3.1 Cultura organizacional • 108
3.2 Cultura nacional, cultura organizacional e poder • 111
3.3 A religião e o gênero nas representações e práticas organizacionais • 121
3.4 A religião e o gênero nas regras, nos padrões e procedimentos organizacionais • 133

Capítulo 4 – Gênero e Religião na Gestão da Subjetividade no Trabalho • 145
4.1 A religião e o gênero na gestão de recursos humanos • 148
4.2 Alguns desenvolvimentos recentes dos métodos de gestão: gestão da subjetividade • 152
4.3 Autonomia como requisito para a gestão eficaz da subjetividade • 158
4.4 Dimensões do trabalho e competências / qualificações ‘subjetivas’ • 167

Capítulo 5 – A Cultura Organizacional enquanto Lugar de Difusão e Mediação de Tensões Sociais • 185
5.1 Representações de gênero e o paradoxo da separação das esferas • 188
5.2 O impessoal e o universal: alguns paradoxos • 198
5.3 Representações da religião: tensões entre arcaísmo e modernidade, alienação e contestação • 209

Considerações Finais • 221
Referências Bibliográficas • 235