Precisa de ajuda?

+ 55 11 3706-2995
[email protected]

Livro Impresso

Escolas das religiões afro-brasileiras
tradição oral e diversidade



Rivas Neto, F. (Autor)

Religiões afro-brasileiras, Umbanda, Candomblé, Encantaria, Teologia, Tradição oral, Diversidade religiosa


Sinopse

A diversidade ritual, manifesta em múltiplas formas de organização, é marca da religiosidade afro-brasileira. As religiões que compõem essa pluralidade se juntam umas às outras por sua origem comum, por seus deuses e espíritos ancestrais, por sua concepção de vida e morte, por seus valores e ética. Para o sacerdote e educador Rivas Neto, cada variante dessas, que pode ter mais de uma expressão ritual, é uma escola, parte do caminho que reúne tais alternativas sacrais numa única crença. As Religiões Afro-brasileiras têm sido amplamente estudadas pela sociologia e pela antropologia, entre outras disciplinas. Sempre uma explicação pontuada pela observação do outro, de quem está de fora. Trata-se agora de olhar a religião a partir de dentro, com os olhos de seu cultor, deixando que a religião fale por si mesma. Rivas Neto, fundador e diretor da FTU - Faculdade de Teologia Umbandista - escola superior reconhecida pelo Ministério da Educação, vem se empenhando na construção de uma teologia própria das Religiões Afro-brasileiras. Visa assim tanto à autonomia das Religiões Afro-brasileiras no âmbito acadêmico como sua afirmação como religiões universais. Este livro interessa aos de dentro, isto é, os que seguem as religiões dos Orixás, voduns, inquices e encantados, e aos de fora, os que procuram ver nas Religiões Afro-brasileiras aspectos essenciais da cultura espiritual do Brasil.

Metadado adicionado por Arché Editora em 19/12/2018

Encontrou alguma informação errada? Perguntar para a Arché Editora

ISBN relacionados

--


Metadados completos:

  • 9788565742092
  • Livro Impresso
  • Escolas das religiões afro-brasileiras
  • tradição oral e diversidade
  • 1 ª edição
  • Teologia das religiões afro-brasileiras
  • 1
  • --
  • --
  • --
  • --
  • Rivas Neto, F. (Autor)
  • Religiões afro-brasileiras, Umbanda, Candomblé, Encantaria, Teologia, Tradição oral, Diversidade religiosa
  • Religião / Espiritismo
  • 299.67
  • REL117000
  • 2013
  • 31/07/2012
  • Português
  • Brasil
  • --
  • Livre para todos os públicos
  • 16 x 23 x 0.8 cm
  • 0.3 kg
  • Brochura
  • 168 páginas
  • R$ 50,00
  • 49019900 - livros, brochuras e impressos semelhantes
  • 9788565742092
  • 9788565742092
  • --

Sumário

Introdução
I. Escolas das Religiões Afro-brasileiras e diálogos
II. A assimetria do Sagrado nas Religiões Afro-brasileiras
III. Umbandização: Umbanda para todos nós!
IV. Teologia das Religiões Afro-brasileiras e a metafísica do conhecimento
V. A unidade das Religiões Afro-brasileiras manifestada na diversidade ritualística
VI. Excertos históricos: Escolas das Religiões Afro-brasileiras
VII. Umbanda – Uma religião com mito fundante?
VIII. Religiões Afro-brasileiras, religiões das várias linguagens
IX. A macumba foi a primeira manifestação das Religiões Afro-brasileiras?
X. Religiões Afro-brasileiras – A unidade manifestada na diversidade
XI. Escolas das Religiões Afro-brasileiras: as neutralizadoras do fundamentalismo endógeno
XII. Aspectos teológicos e religiosos do Candomblé de Caboclo
XIII. Religiões Afro-brasileiras – A diversidade de cultos neutralizando a violência
XIV. Religiões Afro-brasileiras / americanas – Diversidade como inclusão total
XV. A diversidade imuniza contra o discurso hegemônico
XVI. Escolas das Religiões Afro-brasileiras e suas contínuas construções
Referências bibliográficas



Áreas do selo: HumanidadesReligiãoReligião / EspiritismoTécnicos

A Arché Editora especializou-se na publicação e divulgação de obras acadêmicas no âmbito da Teologia Afro-Brasileira, sobretudo pautada no conceito de "escolas" das religiões afro-brasileiras, propugnado por F. Rivas Neto, com o qual lança por terra as tentativas de homogeneização e verticalização do estudo das religiões afro-brasileiras, propiciando a todas isonomia. Assim, o purismo cede lugar ao respeito incondicional pela diferença e a observação sumária e superficial dá lugar à reflexão aprofundada, de viés sócio-histórico.

Saiba mais