Precisa de ajuda?

+ 55 11 3706-2995
[email protected]

Livro Impresso

Psicanálise, saberes e práticas em saúde



Teixeira, Leônia Cavalcante (Organizador), Rodrigues, Sônia Wan Der Maas (Organizador)

Ciências Humanas, Psicologia, Psicanálise


Sinopse

A Psicanálise surge na aurora do século XX como um campo do saber que vai na contracorrente dos avanços civilizatórios, apontando, como afirma Sigmund Freud, para o mal-estar inerente à entrada na cultura e seus dispositivos. O campo da saúde – assim como o conhecemos na modernidade –,  por  sua vez, tem seu arsenal teórico e prático pautado em uma tentativa de disciplinarização dos corpos e espaços, como bem apontou Michel Foucault ao longo de sua obra. Dois campos, duas éticas, portanto. Entre eles uma interseção: a clínica, que recolhe os efeitos desse mal-estar, seja ele nomeado como angústia, sofrimento ou doença. A pergunta que invariavelmente se coloca para todo aquele que, atravessado pela psicanálise, se aproxima do campo da saúde é: o que pode a psicanálise frente aos discursos estabelecidos no campo da saúde, hoje em dia marcados tão fortemente pela conjunção entre o discurso universitário e o discurso capitalista? O livro que ora temos em mãos trata-se de uma abertura de possibilidades para fazer avançar esse questionamento e desdobrar vias de respostas possíveis. Advertidos da indissociabilidade entre saber, política e ética, os organizadores dividem o material em suas partes. A primeira, intitulada “PSICANÁLISE, SAÚDE E POLÍTICAS PÚBLICAS” permite-nos deslindar problemas cruciais aos quais a psicanálise é chamada a facejar no campo da saúde. São questões que dizem respeito tanto à macropolítica (normatizações, legislações e programas), quanto à micropolítica (relações interdisciplinares, o encontro com o outro, o cuidado com o corpo) sem deixar de trazer para o debate aquilo que atesta a especificidade da psicanálise, a saber, seu compromisso com a clínica. Os textos que aqui encontramos indicam que, enquanto as políticas de saúde são perpassadas por uma lógica universalizante sustentada pelo lema “Saúde para todos”, a psicanálise comparece aí fazendo furo, introduzindo a política da “falta-a-ser”. Na segunda parte do livro “A ÉTICA DA PSICANÁLISE NAS INTERVENÇÕES EM SAÚDE: saberes em construção”, o enlaçamento que se dá agora é entre a prática e sua ancoragem ética na psicanálise. Aqui,  encontramos em meio a domínios tão distintos (como a promoção à saúde, a saúde mental, a oncologia, o transplante de órgãos, entre outros), uma argumentação que lhes dá um eixo comum: uma ética interessada na singularidade e no recolhimento dos ditos por onde transmite-se o desejo. Assim, entre política, ética e clínica, a obra intitulada “PSICANÁLISE, SABERES E PRÁTICAS EM SAÚDE” desponta no cenário atual como leitura indispensável a todo aquele que, fisgado pela “peste” (como Freud referiu-se certa vez à psicanálise) enreda-se no cotidiano das práticas de saúde e interroga-se sobre os saberes que a subsidiam. 

Metadado adicionado por Editora CRV em 29/07/2021

Encontrou alguma informação errada? Perguntar para a Editora CRV

ISBN relacionados

--


Metadados completos:

  • 9788544406755
  • Livro Impresso
  • Psicanálise, saberes e práticas em saúde
  • --
  • 1 ª edição
  • --
  • --
  • --
  • --
  • --
  • --
  • Teixeira, Leônia Cavalcante (Organizador), Rodrigues, Sônia Wan Der Maas (Organizador)
  • Ciências Humanas, Psicologia, Psicanálise
  • Técnicos
  • PSY026000
  • 2015
  • 12/12/2015
  • Português
  • Brasil
  • --
  • Livre para todos os públicos
  • 16 x 23 x 2.85 cm
  • 0.47 kg
  • Brochura
  • 310 páginas
  • R$ 62,90
  • 49019900 - livros, brochuras e impressos semelhantes
  • 9788544406755
  • 9788544406755
  • --